Cuidados com a alimentação da criança na fase escolar
7 de junho de 2017
Muffins integrais com queijo e espinafre
9 de junho de 2017

Durante as férias de verão é muito comum que a família toda saia da rotina, seja porque os horários mudam ou porque uma parte do tempo é utilizada para passeios e viagens. Com essas mudanças é muito importante que alguns cuidados sejam tomados com a alimentação das crianças, especialmente os bebês, para se evitar problemas com a saúde deles.

Alguns problemas comuns:

–   Comer fora de casa nas férias associa-se com maior risco para consumo de alimentos contaminados (descuido na manipulação), estragados (exposição a altas temperaturas ou conservação inadequada), com conteúdo nutricional inadequado (guloseimas que estão de fácil acesso).
–   Transportar alimentos também exige muitos cuidados. Por vezes a exposição por tempo maior do que o recomendado de alimentos ou preparações nas altas temperaturas do verão, mesmo que o alimento tenha sido preparado de forma adequada em casa, pode levar a deterioração e inadequação para o consumo.
–   Com o calor é normal o apetite da criança diminuir, por sua vez, há necessidade de aumentar a ingestão de líquidos para que não haja desidratação.
–   Em viagens, por vezes, pode-se não encontrar os alimentos que as crianças estão acostumadas. O que pode significar um problema para adaptar as refeições.

Algumas sugestões importantes:

–   Muito cuidado no consumo de água, alimentos frescos (verduras, legumes e frutas), leite e derivados em locais de procedência não conhecida. Na dúvida não consuma e não dê para a criança. Os quadros de intoxicação alimentar podem ser muito sérios nessa faixa etária.
–   Higienize as frutas a serem consumidas com solução de hipoclorito de sódio (10 gotas para 1 litro de água por 20 minutos)
–   Tenha certeza da procedência e segurança da água a ser consumida. Se não tiver prefira água mineral para oferecer às crianças.
–   Não transporte mamadeiras prontas, iogurtes, queijos, frios ou qualquer outro produto perecível sem conservação adequada. Em épocas muito quentes fica muito difícil garantir que esses alimentos vão se manter adequados para consumo. Previna problemas.
–   Em viagens, sempre que possível, organize-se para preparar as refeições e alimentos para as crianças (ex: casa alugada com cozinha, ou um quarto de hotel tipo flat). Higienize e prepare no momento do consumo.
–   Em passeios prolongados ou quando não é possível preparar os alimentos para os bebês nas viagens da família, prefira os alimentos prontos para bebês (suco, fruta e papinhas). Eles podem ser transportados e oferecidos prontamente.
–   Ofereça líquidos que a criança está habituada a consumir com frequência, antes mesmo que ela peça. A sede já significa algum grau de má hidratação. Quanto mais jovem a criança maior a chance de desidratação
–   Organize-se para que mesmo as crianças maiores não passem os dias comendo somente alimentos nutricionalmente inadequados (ex: sorvete, refrigerante, doces, frituras). Mesmo nas férias é importante que haja uma rotina do que é mais ou menos permitido.

carlos
carlos
Médico Pediatra formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Fez Residência Médica em Pediatria pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Membro da Sociedade Brasileira e Paulista de Pediatria. Faz parte do Corpo Clínico dos Hospitais Albert Einstein, Sírio Libanês e Santa Catarina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *